Na Arena Castelão, Bahia e Ceará se reencontram para definir o campeão do Nordeste

Na Arena Castelão, Bahia e Ceará se reencontram para definir o campeão do Nordeste
 
Agora é o momento de saber quem será o dono da taça. A partir das 16h deste sábado (8), Ceará e Bahia se enfrentam na Arena Castelão no segundo jogo da decisão da Copa do Nordeste. Em busca do seu quarto título, o Esquadrão precisa vencer por dois gols de diferença para ser o vencedor. Se vencer por um gol, disputa de pênaltis. Ao Vozão, basta um simples empate.
 
O time comandado pelo técnico Dado Cavalcanti chega com desfalques importantes. Suspensos, o lateral-direito Nino Paraíba, o zagueiro Luiz Otávio e o volante Patrick não irão entrar em campo. Sem revelar nomes dos substitutos, o treinador tricolor falou sobre como projeta dazer as mudanças.
 
"[Patrick] é um primeiro volante que tem como especialidade a construção baixa. Eu não busco um substituto a ele, porque não encontrarei. Eu busco adaptação que outro atleta vai trazer. Vai mudar um pouco o desenho. A mesma coisa em relação ao Nino, que tem uma vitalidade. O que ele promovia de agressividade a última linha e podendo recompor, não posso cobrar do substituto. Nossa condição é de buscar as adaptações para que a gente consiga, com outras características, efetividade", disse.
 
Com a necessidade de uma reação, Dado apontou a necessidade de ser agressivo, mas sem perder os cuidados para não sofer mais gols e acabar aumentando a desvantagem.
 
"Essa é a estratégia natural do Bahia, da forma que vem fazendo seus jogos. Em um confronto como esse, temos uma margem de erro menor. É necessário ter agressividade, mas vencer um jogo significa fazer mais gols que o adversário. Não adianta só pensar no ataque e estar desguarnecido na defesa. Além do mais em um jogo contra o Ceará, que tem um sistema defensivo forte e jogadores que podem decidir jogos. O nosso modelo, o forte é a agressividade ofensiva, mas com a cautela para fazer um jogo equilibrado, mas sem perder a ofensividade", indicou.
 
 
No Bahia, o bom momento fica por conta do camisa 10 Rodriguinho. Com a responsabilidade de levar o time à frente, o experiente atleta apontou a necessidade de ser efetivo nas oportunidades que surgirem.
"Por conhecer tão bem o Ceará e a nossa equipe, vamos ter jogo bem difícil, contra defesa bem postada. Segredo vai ser aproveitar as oportunidades da melhor forma possível, sabendo que vai ser um jogo truncado. Que a gente possa voltar para o jogo, já que estamos saindo atrás, e não errar lá atrás para que possamos equilibrar o jogo da melhor forma possível", explicou.
 
O Bahia carrega um jejum de oito jogos sem vencer o Ceará.
 
CEARÁ
 
Dentro de casa e com a vantagem, o Vozão se vê mais perto do doce sabor de conquistar mais um título. Seria o terceiro em cima do Tricolor em sete temporadas. Mas os pontos positivos não iludem o técnico Guto Ferreira, que pediu cuidado ao seu time.
 
"Não temos nada combinado com o adversário. Eles também vivem um bom momento, são uma equipe competitiva. A gente não pode se apegar ao que passou. Nós temos que construir. Lógico que esse momento nos traz um nível de confiança alto. Mas tudo que é demais faz mal. Então temos que estar com nosso nível de confiança no ponto certo, nem de mais nem de menos", disse.
 
Para o jogo, o lateral-direito Gabriel Dias retorna de suspensão e fica disponível ao "Gordiola". Por outro lado, o volante Charles, expulso no primeiro jogo, terá que cumprir suspensão.
FICHA TÉCNICA
Ceará x Bahia
Copa do Nordeste - Final (2º jogo)

Local: Arena Castelão, em Fortaleza
Data: 08/05/2021 (sábado)
Horário: 16h
Árbitro: Dênis da Silva Serafim (AL)
Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Brigida Cirilo Ferreira (ambos de AL)
VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN), auxiliado por Thayslane de Melo Costa e Cleriston Clay Barreto Rios (ambos de SE)
Ceará: Richard; Gabriel Dias, Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Oliveira e Pedro Naressi; Lima, Vina e Mendoza; Felipe Vizeu. Técnico: Guto Ferreira.
Bahia: Matheus Teixeira; Renan Guedes, Conti, Lucas Fonseca (Juninho) e Matheus Bahia; Lucas Araújo, Thaciano e Daniel; Rossi, Rodriguinho e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.
 
Sábado, 08 de maio de 2021 
Fonte: Bahia Notícias - Ulisses Gama 
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia