Get Adobe Flash player

Seleção Brasileira entra nos planos de Jorge Jesus

Seleção Brasileira entra nos planos de Jorge Jesus
 
Salvo uma proposta tentadora de um grande clube da Europa nos próximos meses, Jorge Jesus, sabe a Goal, vai cumprir integralmente o contrato com o Flamengo, que é válido até junho de 2020, tendo como meta treinar a Seleção Brasileira logo após a Copa América.
 
Em conversas com pessoas próximas, Jesus admitiu nas últimas semanas que passou a ver com muito bons olhos a possibilidade de substituir Tite, em caso de um eventual insucesso do atual treinador na competição que vai ser disputada entre junho e julho. 
 
Feliz no Brasil, JJ sente que, por conta do êxito imediato no Rubro-Negro e principalmente a repercussão positiva no país, pode vir a ser um dos fortes favoritos para assumir o cargo no futuro, juntamente com Renato Gaúcho, do Grêmio.
 
O Flamengo já está ciente do desejo de Jorge Jesus, mas ainda assim pretende discutir uma renovação a partir de dezembro. Mesmo que um novo contrato seja assinado, o treinador português e o clube carioca estão decididos a manter um dos principais tópicos do acordo que é vigente hoje: a quebra de contrato unilateral a qualquer momento, sem a necessidade de pagamento de multa rescisória.

Jorge Jesus foi jogador, embora nem sequer tenha se aproximado do prestígio que tem hoje como técnico. Nascido em Amadora, mostrava do lado direito do meio de campo um talento moderado, o suficiente para fazer a carreira durar por 17 anos - tendo sido nove deles na Primeira Divisão. Defendeu principalmente o Estrela da Amadora, da cidade-natal; e o Sporting, que era o clube do pai.

Pendurou as chuteiras aos 35 anos para imediatamente tornar-se treinador. E, em pouco tempo, tomou gosto por fazer suas equipes conquistarem acessos. Foram cinco nos primeiros anos de terno e gravata à beira do campo.

 

  • 1x pelo Amora - da 4ª para a 3ª Divisão
  • 2x pelo Felgueiras - da 3ª Divisão à 2ª Divisão; e da 2ª Divisão à Primeira Liga
  • 1x pelo Vitória de Setúbal - da 2ª Divisão à Primeira Liga
  • 1x pelo Estrela da Amadora - da 2ª Divisão à Primeira Liga

 

No Felgueiras, conseguiu atrair holofotes. Foi sob o comando dele, por exemplo, que o clube ganhou o direito de jogar a elite do futebol português pela primeira vez em sua história. Em 1995.

Acontece que, antes do início daquela temporada, Jesus foi à Barcelona vivenciar uma espécie de estágio com ninguém menos que Johan Cruyff. E voltou para a Terrinha com a mente fervilhando de ideias, ansioso para colocar em prática os conceitos que aprendera. Foi dessa maneira que o Felgueiras surpreendeu na primeira metade do Campeonato Português.

 

 

"Ele era um apaixonado pelo Cruyff e pelo futebol do Barcelona. Então, todo o trabalho era feito na lógica do Barcelona. Os nomes dos jogadores do Barça eram apresentados e substituídos pelos nossos", recordou certa vez o goleiro Avelino ao "Mais Futebol".

 

- No início, rimos daquilo, tenho de admitir. Mas a verdade é que jogávamos muita bola, e ele é que tinha razão - completou.

 
Por Onefootball  e globo esporte 
Em 03 de novembro de 2019 
Eternamente Futebol