Get Adobe Flash player
Recomende este Site!

São Paulo já gastou R$ 40 milhões com reforços para 2018

São Paulo já gastou R$ 40 milhões com reforços para 2018
 
 
Com a iminente contratação de Gonzalo Carneiro, o São Paulo atingirá a marca dos R$ 40 milhões gastos com reforços para a temporada 2018. O clube do Morumbi, que já se acertou com o Defensor-URU, irá desembolsar 800 mil dólares (R$ 2,6 milhões) para levar o centroavante. Mas, de acordo com o jornal uruguaio Ovación, o Tricolor gastará mais dois milhões de dólares (R$ 6,6 milhões) que serão divididos entre o atleta e seu representante.
 
Aos 22 anos, Carneiro despontou no Defensor durante a última temporada, quando marcou 13 gols em 35 jogos. Tanto que chamou atenção do compatriota Diego Lugano, superintendente de relações institucionais do São Paulo, que indicou sua contratação à diretoria tricolor.
 
Com 1,91m, o atacante uruguaio é esperado nos próximos dias, na capital paulista, para realizar exames médicos e assinar um contrato válido por três temporadas. Ele será o oitavo reforço do São Paulo para a atual temporada. Antes, o clube havia trazido Jean, Diego Souza, Anderson Martins, Nenê, Tréllez, Valdívia e Régis.
 
Desses oito reforços, além de Carneiro, três foram adquiridos pelo Tricolor mediante pagamento em dinheiro. O Bahia recebeu cerca de R$ 9,8 milhões pelo goleiro Jean, enquanto o Sport vendeu o meia-atacante Diego Souza por R$ 10 milhões. Já o centroavante Tréllez foi comprado junto ao Vitória por R$ 6 milhões.
 
Jucilei e Edimar, por sua vez, estavam emprestados só até o fim de 2017 e suas permanências dependiam de investimentos da diretoria são-paulina. E eles ocorreram. Pelo volante, o clube despendeu R$ 4,6 milhões para comprá-lo em definitivo junto ao Shandong Luneng, da China. Já o lateral esquerdo teve um custo bem menor: R$ 400 mil foram destinados ao Cruzeiro.
 
Sendo assim, somando-se todos os valores, o Tricolor atingiu a quantia de R$ 40 milhões usados para fortalecer o elenco são-paulino com a chegada ou permanência de jogadores.
 
Em reunião realizada no ano passado, o Conselho Deliberativo aprovou proposta que previa arrecadação de R$ 90 milhões com a venda de atletas em 2018, e que metade desse valor poderia ser usado em contratações – R$ 45 milhões, portanto.
 
Até o momento, o São Paulo recebeu R$ 37,9 milhões com negociações de jogadores neste ano, dos quais R$ 32,9 milhões são oriundos da venda de Lucas Pratto ao River Plate, enquanto outros R$ 5 milhões se referem à transferência de Julio Buffarini ao Boca Juniors.
 
Diretoria liderada pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, gastou R$ 40 milhões em jogadores para 2018 (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

 

Gazeta Esportiva 

Divulgação: Site Eternamente Futebol