"Vamos à Argentina para ir contra a lógica", diz Ceni antes de jogo histórico pela Sul-Americana

"Vamos à Argentina para ir contra a lógica", diz Ceni antes de jogo histórico pela Sul-Americana
 

Por Redação do Diário do Nordeste  

07h / 09 de fevereiro de 2020

Fortaleza embarca na noite desta terça-feira (11) para estrear pela competição internacional
 
vitória por 3 a 0 contra o Santa Cruz neste sábado (8) deu ainda mais confiança ao grupo do Fortaleza antes de embarcar para a Argentina nesta terça-feira (11), onde vai enfrentar o Independiente na estreia de um time cearense fora do Brasil pela Copa Sul-Americana. Na entrevista após o jogo que deu a liderança parcial do Grupo A da Copa do Nordeste, o técnico Rogério Ceni afirmou que o desafio nesta quinta-feira (13), às 21h30, no estádio Libertadores de América, vai subverter o peso da tradição hermana na competição.
"Psicologicamente temos que fazer com que os atletas acreditem que é possivel vencer. Tem toda uma tradição e respeitamos isso. Também enfrentamos grandes equipes que foram campeãs, como Santos e Grêmio e conseguimos bons resultados. Vamos contra o improvável. Acreditamos na tática. A lógica diz que o Independiente é o favorito. Vamos à Argentina para ir contra a lógica", disse o treinador do Leão do Pici.

Os rojos são os maiores campeões da história da Libertadores e da própria "Sula", mas a preocupação de Ceni também reside em outro fato: o árbitro Wilmar RoldánEscalado para o confronto, o experiente colombiano já se envolveu em polêmicas durante partidas de equipes brasileiras em torneios internacionais, tendo apitado inclusive jogos do São Paulo quando o ex-goleiro ainda atuava. Em um dos mais lembrados, o juiz marcou um controverso pênalti para o Arsenal de Sarandi/ARG no empate em 1 a 1 pela fase de grupos da Libertadores. Na ocasião, Ceni contestou a arbitragem após o resultado.

"Eles são acostumados a jogar essa competição. Além de que tem um árbitro que já apitou muitos jogos meus e nunca foi feliz. Isso me preocupa muito. Além da capacidade do Independiente, vamos ter que tomar cuidado com isso", alertou o técnico do Tricolor.

Depois do triunfo pela Copa do Nordeste, Ceni elogiou seu camisa 9, Wellington Paulista, autor de 2 gols de pênalti, além do meia argentino Mariano Vázquez, titular nas últimas partidas e que entrou muito bem na 2ª etapa contra o Santa Cruz.

"Wellington tem um estilo peculiar e tem efetividade nelas. Não sei bater assim, mas ele consegue e faz os gols. Continuando fazendo, vai ser sempre bom. Mariano vinha jogando, hoje era dia de ficar fora. Entrou no 2º tempo e evolui bastante, dá mais uma opção para a formatação da equipe. Precisamos evoluir nesse sistema, pra suprir as necessidades quando não temos os velocistas. Vamos ver qual será a melhor para essa partida", avaliou o treinador do Fortaleza, que rodou bem o elenco nos jogos passados, testando outros esquemas táticos que podem aumentar o repertório diante do Independiente.

 
"Vamos contra o improvável", contou o treinador tricolor após a vitória contra o Santa CruzFoto: Thiago Gadelha