Get Adobe Flash player
Recomende este Site!

Bota derruba mais um campeão e se classifica na Libertadores

Bota derruba mais um campeão e se classifica na Libertadores
 
O Botafogo segue fazendo história na Taça Libertadores. Em partida disputada na noite desta quinta-feira, no estádio Nilton Santos, o Alvinegro de General Severiano derrotou o Nacional, do Uruguai, por 2 a 0 e se classificou para as quartas-de-final da competição sul-americana. O Botafogo teve um início arrasador e liquidou a fatura nos primeiros cinco minutos com gols de Bruno Silva e Rodrigo Pimpão. Agora vai enfrentar o Grêmio.
 
A vitória foi merecida porque o time brasileiro soube tirar partido da vantagem alcançada no primeiro jogo. Em desvantagem, o Nacional partiu para o desespero e , nos minutos finais, perdeu a cabeça com a derrota, protagonizando cenas de violência, o que causou a expulsão de três jogadores da equipe visitante no final da partida.
 
O jogo – Com apoio de uma torcida entusiasmada, o Botafogo começou a partida no ataque e logo aos dois minutos, marcou o primeiro gol. João Paulo bateu escanteio, pela direita, e Bruno Silva subiu mais do que a zaga para cabecear no canto direito, sem chances para o goleiro Conde. Entusiasmado com a vantagem,o Alvinegro carioca seguiu pressionando e marcou o segundo gol aos cinco minutos. O zagueiro Rogel atrasou mal para o goleiro Conde e Rodrigo Pimpão chegou antes do goleiro uruguaio para tocar a bola para as redes.
 
Depois de ser surpreendido pelo começo avassalador da equipe brasileira, o Nacional começou a se acalmar e passou a trocar passes para tentar se aproximar da defesa adversária. Aos 12 minutos, em dividida no meio campo, entre Bruno Silva e Álvaro González, a bola acabou nos pés de Roger, inteiramente livre, nas proximidades da grande área. A arbitragem marcou impedimento, causando revolta entre os alvinegros porque a bola foi passada pelo jogador do Nacional.
 
O Botafogo passou a atuar mais recuado, tentando atrair o adversário para seu campo, para buscar lançamentos para Rodrigo Pimpão e Roger. Aos 20 minutos, após Rodrigo Pimpão ganhar a dividida com Arismendi, Roger emendou, de primeira, e Conde fez grande defesa, espalmando para escanteio, e evitando o terceiro gol.
 
O Nacional seguia enfrentando dificuldades para penetrar na bem armada defesa carioca e o goleiro Gatito Fernandez quase não era incomodado pelo ataque visitante. A partida ficou mais ríspida com os jogadores discutindo muito em cada dividida.
 

Aos 31 minutos, o Botafogo criou a chance de marcar o terceiro gol. Matheus Fernandes roubou a bola de Viúdez e tocou para Pimpão. O atacante lançou Roger que tentou tocar para Lindoso que entrava livre, mas Polenta impediu o passe.
 
Para reforçar seu ataque, o técnico Martin Lasarte trocou o meia Álvaro González pelo atacante Hugo Silveira. O Nacional aumentou a pressão em busca do primeiro gol e o Botafogo era obrigado a recuar para segurar as investidas do time uruguaio.
 
O Nacional voltou ainda mais agressivo para o segundo tempo, imprensando o Botafogo contra seu campo e levantando muitas bolas na área do alvinegro carioca. O time carioca não conseguia sair da defesa e encontrava muita dificuldade para trocar passes. A torcida tentava fazer a sua parte, mas o time visitante controlava as ações. Nos primeiros dez minutos, o Nacional conseguiu cerca de oito escanteios.
 
Só aos 11 minutos é que o Botafogo chegou na área uruguaia e após cobrança de falta, quase que Joel Carli conseguiu alcançar a bola na pequena área. Os jogadores do meio-campo do time dirigido por Jair Ventura quase não abandonavam a defesa, mais preocupado em proteger os zagueiros do que levar o time para a frente.
 
Aos 20 minutos, Rodrigo Pimpão que executava funções ofensivas e defensivas,cansou e foi substituído por Guilherme que entrou com a missão de puxar os contra-ataques. O Nacional teve uma ótima chance para marcar o primeiro gol aos 23 minutos, quando a bola sobrou para Viudez dentro da pequena área e o goleiro Gatito Fernandes fechou o ângulo para receber a bomba do uruguaio no peito.
 
O técnico da equipe uruguaia decidiu arriscar tudo e trocou o lateral Fucile pelo atacante Barcia. Logo depois, Jair Ventura colocou o volante Dudu Cearense no lugar de Matheus Fernandes que já tinha cartão amarelo.
 
Aos 34 minutos, o Botafogo saiu em velocidade com Guilherme pela esquerda. Ele fez o lançamento para Roger que demorou a concluir e foi desarmado. Logo depois, o centro avante voltou a desperdiçar uma ótima chance ao receber passe de Guilherme na grande área, mas chutou nas mãos de Conde, desperdiçando uma ótima oportunidade para liquidar a fatura.
 
Depois dos 40 minutos, o Botafogo passou a tocar a bola e o zagueiro Polenta recebeu cartão vermelho após cotovelada em Victor Luis. Após a expulsão, os jogadores se desentenderam e Victor Luis e Sebastián Rodriguez acabaram também recebendo cartão vermelho. Logo depois, Aguirre agrediu Guilherme e também foi expulso de campo.
 
No final, os jogadores ainda discutiram muito no gramado, enquanto a torcida do Nacional quebrava as cadeiras do estádio e eram reprimidos pela polícia.
 
FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 0 NACIONAL-URU
 
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 10 de agosto de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 19h15(de Brasília)
Público: 40.050 pagantes
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Wilmar Navarro (Colômbia) e John Leon (Colômbia)
Cartões Amarelo:s Matheus Fernandes. João Paulo, Roger, Dudu Cearense (Bota); Kevin Ramirez, Hugo Silveira, Sebastián Rodriguez, Arismendi (Nacional)
Cartões Vermelhos: Victor Luis (Botafogo); Polenta, Sebastian Rodriguez e Aguirre (Nacional)
Gols:
BOTAFOGO: Bruno Silva aos dois e Rodrigo Pimpão, aos cinco minutos do primeiro tempo.
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Luiz Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes (Dudu Cearense) e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Gilson)
Técnico: Jair Ventura
NACIONAL: Conde, Fucile (Barcia), Rogel, Polenta e Espino; Arismendi, Álvaro González (Hugo Silveira) e Sebastián Rodríguez; Viudez, Sebastián Fernández (Kevin Ramirez) e Rodrigo Aguirre
Técnico: Martín Lasarte
 

 
VEJA A TABELA COMPLETA 
Divulgação: Gazeta Esportiva 
Divulgação: Site Eternamente Futebol 
Foto: globo esporte 

Fatal error: Allowed memory size of 134217728 bytes exhausted (tried to allocate 30000 bytes) in /home/etername/public_html/modules/system/image.gd.inc on line 256