Rival do Cruzeiro, Náutico despencou na Série B após liderar por 14 rodadas

Rival do Cruzeiro, Náutico despencou na Série B após liderar por 14 rodadas
 
imbu chegou a ser um dos candidatos ao acesso, mas caiu de produção no returno até não ter mais pretensões no campeonato
 
Adversário do Cruzeiro nesta quinta-feira, o Náutico foi um dos candidatos ao acesso e até mesmo ao título na Série B do Campeonato Brasileiro. Nas 13 primeiras partidas, o time pernambucano contabilizou 71,4% de aproveitamento e alcançou a liderança, com 30 pontos, sete de vantagem sobre o quinto colocado, Goiás. Na ocasião, o campeão Botafogo era um mero coadjuvante, em 11º, com 19.
 
Embora ainda estivesse cedo para apontar um favoritismo, as estatísticas eram positivas para o alvirrubro, que ficou por 14 rodadas no topo (3ª até a 16ª) e chegou a atingir 67% de chance de acesso e 24% de título, conforme o Departamento de Matemática da UFMG. Tudo começou a mudar na 15ª rodada, quando o Timbu perdeu para o Coritiba por 3 a 1, em 30 de julho, no Couto Pereira, em Curitiba. Na sequência, mais quatro tropeços: Confiança (4 a 0), Sampaio Corrêa (2 a 0), Avaí (2 a 0) e Cruzeiro (1 a 0).
 

Depois da derrota para o Cruzeiro, Hélio dos Anjos pediu demissão do Náutico, que contratou Marcelo Chamusca, ex-Botafogo, como substituto. Com índice de 28% em seis jogos - uma vitória, dois empates e três derrotas -, o treinador acabou desligado do clube. Curiosamente, a diretoria alvirrubra recorreu novamente a Hélio dos Anjos para o cargo. Desde então, o time alternou bons e maus momentos e oscilou entre o 11º e o oitavo lugar, que é a posição de momento, com 52 pontos.

 

O principal jogador do Náutico é o armador Jean Carlos, de 29 anos, que anotou 11 gols e deu nove assistências em 34 partidas na Série B. Ele se destaca tanto em cobranças de falta quanto em pênaltis e escanteios. O atacante Vinícius, de 28 anos, também tem bons números: marcou oito tentos em 33 jogos e deu nove passes para gols. Outro atleta conhecido é Caio Dantas, artilheiro da Série B de 2020 pelo Sampaio Corrêa, com 17 gols. No Timbu, balançou a rede cinco vezes em 10 jogos.
 
No turno da Série B, o centroavante Thiago foi o responsável pelo gol da vitória do Cruzeiro sobre o Náutico (1 a 0), no estádio dos Aflitos, no Recife, pela 19ª rodada. O atleta não poderá estar em campo nesta quinta-feira, visto que recebeu o terceiro amarelo. Em seu lugar, o técnico Vanderlei Luxemburgo deve escalar Marcelo Moreno, que esteve recentemente a serviço da Seleção da Bolívia, pela qual é o artilheiro das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022, com nove gols.
 
O duelo no Mineirão marcará a despedida de dois jogadores identificados com o clube: Rafael Sobis, que se aposenta do futebol aos 36 anos, e Ariel Cabral, cujo contrato não será renovado para 2022. A torcida está mobilizada para apoiar o time e deve ocupar aproximadamente 60 mil lugares no estádio. A provável escalação terá Fábio; Rômulo, Léo Santos, Eduardo Brock e Felipe Augusto (Jean Victor); Adriano, Lucas Ventura (Ariel Cabral) e Giovanni; Wellington Nem, Rafael Sobis (Felipe Augusto) e Marcelo Moreno.
 
O 36º jogo entre Cruzeiro e Náutico servirá apenas para cumprir tabela na Série B, visto que as equipes não têm chance de acesso e nem correm risco de rebaixamento (a Raposa está em 13º, com 47). A vantagem no retrospecto é mineira: 17 vitórias, sete empates e 11 derrotas, com 53 gols a favor e 39 contra. O artilheiro celeste no confronto é Wellington Paulista, com quatro gols, seguido por Ricardo Goulart, Guilherme e Wagner, todos com três.
 
Todos os líderes da Série B
 
Confiança - uma rodada (1ª)
Brusque - uma rodada (2ª)
Náutico - 14 rodadas (3ª até a 16ª)
Coritiba - 17 rodadas (17ª até a 33ª)
Botafogo - 5 rodadas (34ª até a 38ª)
 
24/11/2021 06h/ atualizado em 24/11/2021 08h06
tabela | brasileirão série a

Foto: Tiago Caldas/Clube Náutico Capibaribe
Fonte: Superesportes - Rafael Arruda