CAUSAS MAIS COMUNS QUE CONDUZEM as agremiações esportivas a resultados desastrosos e inesperados , de maneira brusca.

CAUSAS MAIS COMUNS QUE CONDUZEM as agremiações esportivas a resultados desastrosos e inesperados , de maneira brusca.

 

( Irei deter-me apenas ao momento do Fortaleza.)

Derrotas do Fortaleza no segundo turno do Brasileirão Série A:

FEC 0 x 2 Atlético-MG

Inter 1 x 0 FEC

FEC 0 x 3 Atlético-GO

FEC 0 x 3 Flamengo

América 2 x 1 FEC

Corinthians 1 x 0 FEC

Bragantino 3 x 0 FEC

FEC 0 x 4 Ceará

Em 8 derrotas no segundo turno , FEC SOFREU 19 gols e MARCOU apenas 1.

ANÁLISE: os resultados acima não têm relação apenas com a chamada “crise técnica” como afirma a diretoria do Tricolor. Eles estão além da “crise técnica”.

Todavia, não é necessário que a Gestão do Clube traga a público os problemas internos do elenco , basta tentar resolvê-los.

Relaciono as causas mais comuns que levam agremiações esportivas à queda brusca de rendimento:

Exigência de premiação por parte dos jogadores ( geralmente há um grupo que lidera essas exigências) acima da estipulada pela diretoria em caso de o time alcançar uma posição na Tabela acima das expectativas da diretoria e da torcida. Por exemplo , a expectativa do FEC no Brasileirão de 2021 Série A , era conquistar , no máximo, vaga para a Copa Sul-Americana, e de repente , o time termina o primeiro turno em quarto lugar , com possibilidades de vaga direta na Libertadores. Isto pode fazer com que o grupo "cresça os olhos" no sentido de que a diretoria aumente o valor da premiação;

jogadores envolvidos em “baladas”;

Existência das chamadas “panelinhas” no elenco , ou seja , grupo de jogadores insatisfeitos com a comissão técnica ou o próprio time;

Salários e outros direitos trabalhistas em atraso ;

Desentendimentos entre os próprios jogadores , com transferência de responsabilidade a colegas de equipe sem assumir sua cota de culpabilidade pelo fracasso coletivo;

Dentre outros.

FEC virou “saco de pancadas” no segundo turno e , certamente, não virou por acaso.

Marcos Antonio Vasconcelos Rodrigues- redator do Site Eternamente Futebol

Em 19 de novembro de 2021 - às 12h06min