Get Adobe Flash player
Recomende este Site!

Em estreia de Sampaoli, Argentina bate Brasil diante de 95 mil pessoas

Em estreia de Sampaoli, Argentina bate Brasil diante de 95 mil pessoas
 
O técnico Tite, enfim, perdeu sua invencibilidade à frente da Seleção Brasileira. Nesta sexta-feira, 9, o Brasil não conseguiu se impor diante da nova Argentina de Jorge Sampaoli e acabou derrotado por 1 a 0 no Melbourne Cricket Ground, em Melbourne, na Austrália.

Sob nova direção, a Argentina mostrou bastante ímpeto na partida de hoje, embora tenha sido apenas um amistoso. Pressionando bastante a saída de bola e contando com seus principais jogadores, a Albiceleste acabou com a sequência de novo jogos e nove vitórias do técnico Tite graças ao gol de Mercado, aos 44 minutos do primeiro tempo.

Se por um lado Sampoli contou com Messi, Dybala, Di Maria e Higuaín, do outro Tite preferiu não chamar sete titulares de sua equipe, dando férias a todos eles e testando novas opções. A principal intenção do treinador é avaliar alguns jogadores que não costumam marcar presença em suas listas.

Sem Daniel Alves, Tite optou por Fagner na lateral-direita, setor onde a Argentina criou suas melhores chances na partida. O jogador do Corinthians não conseguiu neutralizar Di Maria, um dos melhores em campo no clássico. Rafinha, do Bayern de Munique, o substituiu aos 27 minutos do segundo tempo.

O jogo – Logo nos primeiros minutos a Argentina já mostrou a que veio. Di Maria recebeu em profundidade nas costas de Fagner e carimbou a trave de Weverton. Pressionando a saída de bola da Seleção Brasileira, o time de Sampaoli não deixava os adversários jogarem. Coutinho, Gabriel Jesus e companhia só conseguiram se soltar depois dos 15 minutos.

Aos 17 o Brasil, enfim, conseguiu uma boa troca de passes pela direita. Coutinho acionou Renato Augusto na entrada da área, que disparou para o gol, mas acabou mandando por cima. Quatro minutos depois foi a vez de Willian sair em contra-ataque e acionar Coutinho livre dentro da área, que ao dominar tentou driblar o goleiro e foi travado, desperdiçando a melhor chance do time canarinho na etapa inicial.

Antes do intervalo a Argentina voltou a encurralar o Brasil. Aos 42, Di Maria tocou para Dybala, que, com espaço, finalizou muito próximo do ângulo direito de Weverton. Dois minutos mais tarde a seleção albiceleste conseguiu finalmente balançar as redes. Mais uma vez Di Maria lançou na área, Otamendi cabeceou na trave e na sobrea Mercado mandou para o gol.

No segundo tempo o Brasil voltou muito melhor e disposto a virar o placar. Aos 17 minutos o time de Tite teve a melhor chance do jogo. Fernandinho deu um ótimo passe para Gabriel Jesus, deixando o atacante na cara do gol. Ele driblou o goleiro, mas acabou tendo seu chute bloqueado em cima da linha. No rebote Willian mandou na trave.

Tentando correr atrás do prejuízo, Tite optou por sacar Renato Augusto para a entrada de Douglas Costa. Com quatro atacantes, Seleção Brasileira passou a ficar ainda mais presente no ataque. Do outro lado, Jorge Sampaoli também realizou mudanças para frustrar os planos dos rivais e manter a consistência defensiva de sua equipe.

Nos minutos finais Taison, ainda entrou em campo na tentativa de, ao menos, conseguir o empate contra os hermanos, entretanto, já era tarde demais. A Seleção Brasileira volta a campo na próxima terça-feira, contra a Austrália, novamente no Melbourne Cricket Ground. Já a Argentina viaja a Cingapura para encarar a seleção local. (Gazeta Esportiva)
 
FICHA TÉCNICA
BRASIL 0 x 1 ARGENTINA
Local: Melbourne Cricket Ground, em Melbourne (AUS)
Data: 9 de junho de 2017, sexta-feira
Horário: 07h05 (horário de Brasília)
Público: 95.569 torcedores
Árbitro: Chris Beath (AUS)
Assistentes: Paul Cetrangolo e Nathan MacDonald (ambos AUS)
Cartões amarelos: Paulinho e Rafinha (BRA); Maidana (ARG)
GOL
ARGENTINA: Mercado, aos 44 minutos do primeiro tempo
BRASIL: Weverton; Fagner (Rafinha), Thiago Silva, Gil e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho e Renato Augusto (Douglas Costa); Willian, Philippe Coutinho e Gabriel Jesus (Taison) Técnico: Tite
 
ARGENTINA: Romero; Mercado (Mammana), Otamendi e Maidana; José Gómez (Tagliafico), Biglia, Banega (Lanzini) e Di María (Acuña); Messi, Dybala (Guido Rodríguez) e Higuaín (Correa) Técnico: Jorge Sampaoli

Fonte: Yahoo 
Divulgação: Site Eternamente Futebol 
 


Fatal error: Allowed memory size of 134217728 bytes exhausted (tried to allocate 30000 bytes) in /home/etername/public_html/modules/system/image.gd.inc on line 256