Árbitro relata xingamentos de parte da diretoria do Ceará na súmula; dirigentes negam

Árbitro relata xingamentos de parte da diretoria do Ceará na súmula; dirigentes negam
 
A arbitragem do jogo entre Ceará e Santos no último sábado, 5, segue dando o que falar. Na súmula disponibilizada pela CBF na madrugada deste domingo, 6, o árbitro da partida, Wagner Reway, narrou que três dirigentes do Vovô o teriam xingado. Os citados Eduardo Arruda, Jorge Macedo e João Paulo negaram o relato ao Esportes O POVO.
 
No documento oficial, Wagner Reway diz que, ao passar em frente ao vestiário do Ceará após o fim do jogo, os membros citados da diretoria do Alvinegro "encontravam-se no corredor e em atitude extremamente hostil xingavam e diziam as seguintes palavras: 'seu ladrão safado, por que não vem sem os policiais para você ver o que iria acontecer, prejudicou o nosso time'".
 
Em contato com o Esportes O POVO, o executivo de futebol do clube, Jorge Macedo, disse que nem viu Wagner Reway ao final do jogo, uma vez que estava conversando com um dirigente do Santos e quando chegou no vestiário, o árbitro já havia passado pelo local. Essa história, inclusive, foi confirmada por Eduardo Arruda, o diretor de futebol do Vovô e outro nome citado na súmula.
 
O diretor financeiro do Ceará, João Paulo, também citado, negou as informações que estão no documento oficial. O dirigente conta ainda que, após o jogo, se retirou da Arena Castelão.
O Esportes O POVO apurou que o departamento jurídico do Alvinegro já está ciente de toda a situação e prepara defesa tanto dos dirigentes quanto dos jogadores e treinador expulsos durante e ao final da partida que terminou com a vitória do Santos por 1 a 0.
 
Ainda no documento, Wagner Reway relata que o vestiário da arbitragem muda conforme o mandante do jogo, obrigando os oficiais a passarem em frente ao local do clube da casa. No caso da partida de sábado, o árbitro e seus assistentes teriam que passar no corredor onde fica o Ceará.
 
POLÊMICA NO JOGO
 
O motivo da frustração alvinegra após a derrota para o Santos na oitava rodada da Série A passa pela arbitragem do jogo. Durante os 90 minutos, quatro jogadores foram expulsos, sendo dois de cada lado (Bruno Pacheco e Samuel Xavier pelos cearenses e Alisson e Luan Peres para os paulistas). No apito final, o treinador Guto Ferreira e o atacante Leandro Carvalho também receberam o cartão vermelho de Wagner Reway. 
 
Com isso, os três jogadores expulsos e o zagueiro Luiz Otávio, que tomou o terceiro amarelo, estão suspensos para a partida contra o Internacional na próxima quinta-feira, 10. Além deles, Guto Ferreira também não poderá estar presente no banco de reservas para comandar a equipe.
 
Fonte: O Povo - Gerson Barbosa 
 Ceará teve três jogadores expulsos, além do técnico Guto Ferreira (Foto: Aurelio Alves/O POVO)
06/09/2020